UMA EQUIPA H2O

Ando há dias para escrever sobre a minha equipa, não porque tivesse falta de vontade em fazê-lo, mas por andar à procura das melhores palavras para passar do coração para o papel (ou o ecrã neste caso) aquilo que descreve o sentimento de quem escolheu e foi escolhido para estar aqui.

Comparo-a à água (H2O) porque metaforicamente escrevendo, uma equipa tem as características físico-químicas da água.

As moléculas da água são altamente coesas devido às ligações que lhes conferem uma grande capacidade para permanecer juntas. Basta pensar como a força de coesão gera o fenómeno de impulsão que mantém barcos e petroleiros à tona, resistindo a toneladas de pressão externa.

Também esta coesão se manifesta em fenómenos de tensão superficial e capilaridade: quando molécula arrasta molécula, fazendo a água ascender (através de um tubo) apenas pela força interna com que se agarram umas às outras e às paredes. Mantêm-se unidas, e arrastam-se mutuamente numa sinfonia ascendente!

Não é isto que se deseja de um grupo de pessoas que se junta para uma mesma tarefa ou acção, que escolheu alcançar um objectivo em comum?

 E, tal como as pontes de hidrogénio unem as moléculas de água tornando a água coesa, numa equipa a união boa (aquela que dá espaço a cada eu para florescer enquanto o liga a todos os outros pelo coração) constrói cooperação e, com o tempo, alimenta uma cumplicidade fundamentada na honestidade entre todos e que é sentida por quem entrar na farmácia. Afinal de contas, como é possível levar um banho de boa energia e não acabar refrescado? A mim pelo menos, parece impossível quando me deparo com a minha equipa bonita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.