Há uns anos quando um casal assíduo da farmácia,  contava com graça, que tiravam sempre duas semanas só para os dois, antes de irem de “férias grandes” com os cinco filhos, não compreendia o quanto era importante para estes pais a “folga” boa dos filhos.

Depois há medida que começaram a aparecer bebés no berço é que percebi o grande valor do modo pause, como precisamos de parar para pôr em ordem a “caixa dos pirulitos”, sem culpas, de conseguirmos ter uma conversa sem mil e uma interrupções.

Assim … quando chegar a casa é só fazer cinco malas por atacado, porque ao fim de alguns anos a fazer malinhas é canja, não tem ciência nenhuma, e preparar-me para o dolce far niente.

PS-Um muito obrigada do coração aos avós 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *