CONSULTA DO VIAJANTE

Com a chegada das férias, são muitas as pessoas que vão à consulta do viajante. Esta consulta é muito importante quando vai viajar para destinos fora da Europa ou para países tropicais. É importante marcar a consulta com alguma antecedência face ao início da viagem (no mínimo 4 semanas). Porém, caso se tenha esquecido e já esteja quase em cima da hora, vale a pena ir na mesma à consulta, pois receberá muitos conselhos e dicas práticas importante. Além disso, nesta consulta poder-lhe-ão ser recomendadas vacinas ou outros medicamentos que o protegem contra doenças comuns no seu destino.

Vou partilhar alguns ensinamentos que adquiri na minha consulta do viajante:

Alimentação

Algumas doenças como a hepatite A e a febre tifóide podem ser transmitidas através dos alimentos e do consumo de água. Para diminuir este risco devemos:

  • Beber apenas bebidas engarrafadas e seladas (incluindo água) – é importante que seja o próprio a abrir a garrafa!
  • Não consumir bebidas com gelo – não sabemos com que água foi feito!
  • Palhinhas!? Geralmente convém evitar porque em certos sítios elas são reutilizadas pelos comerciantes… Beba diretamente da garrafa!
  • Se pretender comer fruta é também aconselhável que seja descascada por si.

 

Picadas de insetos

Quando escolher o destino deverá saber quais as doenças que existem na região e lhe podem ser transmitidas, nomeadamente por insetos. O virus Zika, a malária ou a febre amarela são apenas uma pequena parte das doenças que podem transmitidas desse modo. Para prevenir as picadas dos insectos (e assim também a doença que eles transmitem), deverá usar um repelente com IR3535, DEET ou icaridina. Opte por um roll-on para aplicar no rosto e um spray para o corpo.

Não aplique o repelente apenas de noite porque existem mosquitos que são até mais ativos durante o dia! Reaplique a cada 3 a 4 horas depois do protetor solar.

 

Conselhos práticos

Leve na sua bagagem anti-diarreicos, analgésicos, e um termómetro (não sabemos se conseguiremos adquirir estes produtos com facilidade no nosso destino).

Se toma medicamentos habitualmente, não se esqueça de levar a quantidade suficiente para a estadia (e uma pequeno extra para os imprevistos). É importante, em alguns casos, ajustar o horário da toma face à diferença horária dos locais de destino (não se esqueça que uma coisa é o que diz o relógio, outra é o que diz o seu corpo! Se tiver dúvidas no ajuste, peça ajuda ao profissional de saúde mais próximo).

Informe-se sobre o clima do seu destino e condições meteorológicas, e leve roupa adequada.

Texto escrito pela Filipa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.