OS 5 ERROS MAIS COMUNS NO USO DE PROTECTOR SOLAR

O sol já começou a brilhar e apesar de a época balnear ainda não ter sido oficialmente decretada, os protectores solares já mexem na prateleira da farmácia e as peregrinações à Marginal e à Costa da Caparica já começaram. Algumas dúvidas sobre a protecção solar também já foram levantadas ao balcão, por isso vale sempre a pena falar acerca dos erros mais comuns que se cometem quando se trata de protectores solares e que têm como consequência exposições solares excessivas.

  1. POUPAR NA QUANTIDADE DE PROTECTOR SOLAR

Perdão? Para ter a quantidade necessária para atingir o Factor de Protecção Solar (SPF) descrito na embalagem pode usar a regra da “colher de chá”- Para cada perna, tronco e costas deve aplicar uma colher de chá.

No rosto e em cada braço e pescoço aplique ½ colher de chá.

As orelhas, as mãos e os pés também fazem parte do “pacote” e muitas vezes são esquecidos.

  1. SÓ PONHO PROTECTOR SOLAR NOS DIAS DE SOL

Ui! Deve proteger-se do sol todos os dias do ano, mesmo quando está nublado, porque os raios solares também agridem e envelhecem a pele exposta diariamente. Por isso desengane-se quem acha que é apenas nos dias de sol que os raios solares são perigosos.

  1. NÃO ESCOLHO O PROTECTOR SOLAR ADEQUADO PARA O MEU TIPO DE PELE

Céus! A escolha errada do protector solar, ainda que não seja tão grave quanto à proteção solar, pode agravar outros problemas de pele.

Se a sua pele é sensível com tendência para desenvolver alergias ou se tem pele com couperose ou rosácea, evite os protectores que têm perfume na sua composição e prefira os protectores físicos porque formam uma barreira “física” sobre a pele, reflectindo os raios solares.

Quem tem pele oleosa com tendência acneica deve optar por um protector oil-free e evitar de todo os cremes e loções, que são formulações mais hidratantes adequadas para uma pele seca.

Tanto as peles claras como as escuras precisam de proteção solar. Assim, independentemente do tom da pele, hoje em dia os dermatologistas aconselham a utilização de um SPF nunca inferior a 30.

  1. BASTA COLOCAR APENAS UMA VEZ O PROTECTOR SOLAR

Cruzes! Deve aplicar o protector solar 30 minutos antes da exposição solar e renovar a aplicação de duas em duas horas, ou sempre que molhar a pele (mar, piscina e …transpiração).

  1. USO O PROTECTOR SOLAR FORA DO PRAZO DE VALIDADE

Credo! Quando um protector solar fica fora de prazo, há constituintes da sua formulação que entram em degradação e agridem a pele causando algumas irritações. Após a sua abertura, a validade de um protector é de normalmente 12 meses em condições adequadas de temperatura e humidade, por isso deve ter em conta se o protector é da época balnear passada (não devia ser! Podia tê-lo usado o resto do ano, e ele acabaria por se gastar mais cedo) e se não passou a maior parte do tempo deitado na areia ao sol.

Para além destes conselhos, não confie toda a sua protecção ao protector e lembre-se de usar o vestuário e as sombras da melhor forma. Afinal de contas, também esses factores diminuem as radiações que chegam à nossa pele, por isso trabalham muito bem em sincronia com os protectores solares.

Da próxima vez que tiver de se proteger do sol, evite estes erros e multiplique a sua protecção.

Em caso de dúvida pergunte à sua farmacêutica 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *