Na farmácia há dias assim…

Há dias que ponho quase tudo em causa.

Questiono-me, mil e uma vezes, se aquela foi a melhor forma de lidar com aquela situação e com aquela pessoa.  Imagino inúmeros cenários possíveis e alternativos. Uns melhores outros piores.

Se disse palavras a mais ou se deixei a conversa a meio, se houve um abraço que dei e outro que ficou por dar, se devia ter deixado escapado mas corri atrás, se devia ter interferido, mas fiquei apenas a “dormir na forma”, se falei  alto e devia ter falado baixinho, se ouvi e devia ter feito ouvidos moucos, se opinei em vez de morder a língua, se chorei mas devia ter engolido o choro, se dei uma gargalhada e devia ter ficado em  silêncio.

Hoje foi um dia desses.

Uma farmacêutica também tem o seu dia… Se…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *