Fugi de casa!

Ontem à tarde a Mariana entrou na farmácia, murmurou um bom dia, deixou-se cair na cadeira de espera e durante alguns segundos tapou a cara com as mãos. Trazia o cabelo preso num rabo-de-cavalo, vestia umas leggings pretas e uma camisa de ganga cujos botões estavam quase todos nas casas erradas.

Após escassos minutos exclamou: Fugi de casa!

Levantou-se e já no balcão com um olhar que acusava falta de horas de sono queixou-se: Sinto-me cansada, sem forças, e desesperada por não saber o que fazer, a minha bebé chora tanto!

Deixei-a com o pai e vim à procura de ajuda. Como posso acabar com as cólicas?

A Mariana é mãe de primeira viagem, a sua bebé, a Joana, tem um mês de vida. Acompanhei a sua gravidez desde o início e agora a sua maternidade bem de perto.

Com uma voz serena comecei a conversa com a Mariana, explicando como é normal a Joana chorar pois é a sua forma de comunicar com o mundo. Chora porque está com fome, tem a fralda molhada ou suja, tem frio ou calor, está doente ou simplesmente está desconfortável.

O meu filho mais velho, a partir da segunda semana de vida até por volta dos quatro meses de idade chorava muito irritado agitando os braços e as pernas em sinal de desconforto na barriga durante certos períodos do dia.

Porque é que os bebés tem cólicas?

As cólicas são a acumulação de gases devido ao ar que a sua bebé engole durante a amamentação e choro. Mas há gestos que vocês, pais, podem fazer que ajudam a aliviar:

  • Altere a posição de amamentação da Joana, colocando-a mais na vertical, pois facilita a expulsão do ar engolido.
  • Deve colocá-la a arrotar sempre depois de mamar apesar de não ser obrigatório a bebé arrotar.
  • Faça uma massagem na barriga no sentido dos ponteiros do relógio e flitaas perninhas sobre a zona abdominal.
  • Peça ao pai para coloca-la na posição “tigre na árvore”, ou seja,

Deite a Joana de barriga para baixo sobre o seu antebraço com a palma da mão virada para cima a segurar na zona da fralda. A cabeça deve ficar apoiada no cotovelo.

Tudo isto favorece a expulsão de ar diminuindo o desconforto da sua Joana.

Como a Mariana está a amamentar deve observar se há ligação entre aquilo que come e o choro da Joana, pois pode haver algum alimento que a  bebé não tolere ainda devido à imaturidade do seu aparelho digestivo. Alimentos como o leite de vaca, os citrinos, certos condimentos, bebidas com cafeína e gás podem causar reacção na Joana.

A Mariana não se deve sentir culpada por ter “fugido de casa”, deixar a filha com o pai ou com a avó para respirar e tomar fôlego faz bem e recomenda-se. A Joana precisaque a mãe se sinta bem nesta nova fase da sua vida. Obrigatório: deixar o leitinho para a bebé e  desligar o  “complicómetro”!

O choro gera stress na dinâmica familiar, o qual por sua vez, é sentido pela sua bebé e faz com que chore mais.

Não há melhor conselho nesta fase como muito colinho, muita paciência e miminhos.

As cólicas incomodam os bebés e preocupam os pais.

Mas a boa notícia é que as cólicas depois passam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *