Esqueci-me das minhas luvas de cabeleireira … Ops!

Alice cresceu no cabeleireiro da avó Isaura, entre penteadores, secadores, escovas de vários formatos e feitios, borrifadores, pentes, rolos e bigodis.

Em pequena passava as tardes sentada no carrinho dos rolos, observando as tesouradas milimétricas que a avó dava nos cabelos das senhoras crescidas.

Já mais crescida continuou a cultivar o gosto por aquela arte, por vezes menosprezada, que envolvia tirar (ou no mínimo modificar) cabelo e em troca dar sorrisos.

Parte positiva dos sorrisos: quando se dão, multiplicam-se.

E é viciante! Tão viciante que… bom, Alice acabou por ir para a escola de cabeleireiros e não tardou que visse o seu nome junto com o da avó naquele estabelecimento da sua infância.

Hoje, no entanto, veio à farmácia à procura de conselhos.

Qual guerreira viking de tempos passados, trazia o cabelo vermelho-fogo apanhado numa longa trança dupla, do qual quase não consegui desviar os olhos enquanto ouvia o seu caso:

-Tenho uma comichão insuportável nas mãos! – mostrou-mas. – Além de estarem inchadas, começaram a aparecer pequenas borbulhas.

Perguntei se tinha estado em contacto com alguma coisa diferente do habitual.

-Ontem promovemos o “cabeleireiro Open Day”, foi cheio de trabalhos técnicos, colorações, nuances, madeixas e permanentes… e… – fez-se luz na cara dela enquanto explicava. – Esqueci-me de calçar as luvas … Ops! É muito grave?!

Realmente não é nada aconselhado. Pode acontecer justamente o que lhe aconteceu: o contacto das tintas (ou outros produtos considerados “irritantes”) com a pele provocam uma reacção na pele chamada dermatite de contacto.

O que devo fazer?

Muito Importante: Identificar e EVITAR a substância que causa a irritação ou a alergia.

-Deve lavar a área afectada com água (e sabão se se justificar o local), e depois secar cuidadosamente. Isto é para remover restos da substância causadora da irritação que possam ter ficado ainda na pele.

-coloque uma compressa molhada com água fria na área afectada pode aliviar a comichão ou a dor.

-Aplique uma loção, creme, gel ou pomada para aliviar a comichão.

Existem produtos com compostos antipruriginosos como a calamina, anti-histamínicos tópicos ou mesmo hidrocortisona.

Deve usar cremes barreira e mantenha a pele bem hidratada, porque as peles secas tendem a ter mais comichão e a inflamar com maior facilidade.

-Evite coçar e rebentar as bolhas pois pode abrir caminho a uma infecção localizada, que é toda uma nova chatice com que não nos queremos preocupar agora.

-Prefira roupa folgada e tecidos suaves e leves.

E repito: O mais importante é que, sabendo o que causou essa dermatite, se evite esse contacto no futuro. É para isso que existem luvas, aventais e todo esse outro material de proteção que gostamos de não usar porque “YOLO”…

Terminei com a advertência de que em casos mais sérios pode ser necessário ir ao médico para que seja averiguado se se trata de outra patologia que possamos ter confundido, ou se simplesmente necessita de alguma medicação mais potente. Nesta situação, aconselho a ir ao médico se a comichão estiver a intensificar, a área afectada a aumentar, ou se não melhorar no prazo de 3 dias.

Até lá, faça favor de usar luvas enquanto distribui sorrisos no cabeleireiro, e em caso de qualquer dúvida pergunte à sua farmacêutica 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *